financiamento estudantil

Financiamento estudantil: saiba como funciona

É preciso investir sempre em educação, mesmo depois de concluir o bacharelado ou a licenciatura. Porém, muitas vezes o profissional já formado não possui todo o recurso necessário para bancar a mensalidade de um curso de pós-graduação ou MBA. Hoje, esse tipo de problema é mais fácil de resolver, pois há vários tipos de financiamento estudantil. Basta você saber quais são essas linhas de crédito, como funcionam e o que é preciso fazer para consegui-las.

Depois que o governo federal lançou o FIES (Fundo de Financiamento Estudantil), o financiamento da educação tornou-se mais conhecido no Brasil. Até isso acontecer, era comum financiar imóveis e carros, mas não educação. Lembra?

Curiosamente, essa prática sempre foi comum nos Estados Unidos, onde as universidades públicas não são gratuitas. No Brasil, esse cenário está ganhando cada vez mais espaço na última década.

Apesar de todas as vantagens que o financiamento estudantil oferece, você nunca deve perder de vista que qualquer tipo de crédito deve ser usado com muita cautela. Faça um bom planejamento a longo prazo, principalmente enquanto durar o seu débito com a instituição credora.

Depois de fazer todos os cálculos e tomar a decisão, conheça todas as opções que existem de financiamento estudantil para pós-graduação. Escolha a que é melhor para você!

Confira os cursos de pós-graduação que estão em alta no mercado

Cursos de pós-graduação e MBA alavancam a carreira dos profissionais

Não pare de estudar: veja como entrar na especialização

FIES (Fundo de Financiamento Estudantil)

Além de financiar a graduação, desde 2014 o FIES também financia a pós-graduação. No entanto, apenas o mestrado e o doutorado são contemplados pelo programa. Quem deseja fazer cursos de especialização (lato sensu) ou cursos de ensino a distância precisa procurar outros tipos de financiamento estudantil.

Para conseguir o FIES, você precisa estar matriculado em algum curso de pós-graduação com nota positiva no (SINAES) Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior. E, se você já teve alguma bolsa do Prosup (Programa de Suporte à Pós-Graduação de Instituições de Ensino Particulares), não será contemplado com o FIES.

Para se inscrever, é preciso entrar no site do SisFies. Tanto a adesão das instituições de ensino ao financiamento, quanto todas as etapas de inscrição dos estudantes são feitas pela internet. Isso garante comodidade e agilidade no processo.

Você vai precisar de um fiador. Somente candidatos com renda familiar per capita até um salário mínimo e meio não precisa corresponder a essa exigência.

Financiamento estudantil privado

Se você ficou de fora do FIES, pode tentar contratar um financiamento estudantil privado com empresas ou bancos.

Esse tipo de financiamento funciona da mesma forma que um empréstimo. Você contrata o financiamento, recebe o crédito e tem um prazo determinado para pagar a dívida. É preciso ficar atento às taxas de juros praticadas e aos prazos para pagar o curso.

Há organizações financeiras que são especialistas em crédito para estudantes, inclusive de pós-graduação. Cada uma dessas instituições tem suas próprias regras e é preciso avaliar com cuidado cada uma das exigências.

A Intersector é uma fintech especializada em financiamento para pós-graduação (mestrado, doutorado, especialização) e MBA. Parcerias com inúmeras instituições de ensino superior de todo o Brasil permitem ao profissional a escolha do curso que melhor se encaixa ao seu perfil.

Todas as operações são feitas on-line, o que garante agilidade e transparência em todo o processo. O aluno pode devolver o financiamento em até o triplo do tempo do curso. E os juros são inferiores aos praticados pelo restante do mercado.

Há inúmeros bancos que também oferecem o financiamento estudantil, sendo que alguns possuem convênios com instituições de ensino superior. Em muitos casos, há a exigência que se tenha conta no banco onde se contrata o crédito. Cada banco tem suas regras quanto a juros, multas e prazos. Porém, normalmente, se você contrata um crédito para pagar as mensalidades referentes a um semestre, tem até 12 meses para quitar o empréstimo.

Precisa de financiamento estudantil para pagar a pós-graduação e o MBA? Faça agora uma simulação on-line.

Compartilhe:
error

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

RECEBA NOSSOS ARTIGOS POR EMAIL

Assine nossa newsletter