Já escolheu a sua pós-graduação? Saiba as diferenças entre Lato e Stricto Sensu

Iniciar um curso de pós-graduação é uma decisão que realmente mostra a busca pela evolução na sua carreira, independentemente da área da atuação. Continuar estudando em instituições de ensino relevantes possibilita o acesso a um conhecimento diferenciado e avançado, que alavanca a nossa trajetória profissional, além de proporcionar um networking intenso.

Como o nome já indica, para ingressar em um curso de pós-graduação é necessário que o aluno tenha uma formação superior. Com esse pré-requisito cumprido, a etapa seguinte é decidir qual modalidade é a mais adequada: Lato Sensu ou Stricto Sensu.

Agilidade e aplicação prática

Os cursos Lato Sensu contemplam especializações e MBAs, sendo mais recomendados àqueles que almejam uma ascensão dentro do universo corporativo, uma vez que são trabalhadas habilidades mais específicas dentro de determinada área de expertise, que contribuem com a performance profissional. Essa é a opção para quem está em busca de novas oportunidades e evolução dentro de uma carreira executiva também.

Para ingressar em uma pós Lato Sensu, geralmente não é necessária a apresentação de projeto ou dissertação à instituição escolhida, sem grandes empecilhos acadêmicos para a matrícula. A duração mínima dos cursos neste nível – que podem ser presenciais ou a distância – é de 360h, sendo que a grande maioria é paga. Os alunos formados recebem um certificado, ao invés de um diploma.

Pesquisa e aprofundamento teórico

Já as opções de nível Stricto Sensu contemplam mestrado, doutorado e pós-doutorado, sendo mais indicadas a quem deseja investir em uma trajetória acadêmica, seja como pesquisador ou professor universitário. A imersão teórica, neste caso, é muito intensa, assim como a vivência no ambiente universitário.

Nesses tipos de curso, as instituições exigem a apresentação de um projeto/dissertação para avaliação e aprovação. A duração mínima das opções de nível Stricto Sensu é de 1200h, sendo geralmente gratuitas (e mais concorridas) nas universidades públicas e pagas nas privadas. Aqueles que concluem esses cursos recebem um diploma, diferentemente do certificado do Lato Sensu.

Agora que você já sabe quais são as principais diferenças entre os níveis Lato e Stricto Sensu, comece a investir na sua carreira com uma pós-graduação!

Conheça os serviços de financiamento de pós-graduação oferecidos pela Intersector: https://www.intersector.com.br/

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *